Brasil: capital Buenos Aires

ImagemQuem viaja por aí sabe que embora isto tenha diminuído, não são incomuns questionamentos sobre que língua falamos, se a nossa capital é Buenos Aires e outras dúvidas peculiares sobre florestas, índios e cobras. A famosa globalização e a entrada do Brasil no circuito pop deram uma melhorada na situação e embora Rio de Janeiro com o Pão de Açucar e Corcovado ainda sejam referências e sinônimos de Brasil, aos poucos São Paulo, a Marginal Tietê e o Sanduíche de Mortadela do Mercadão, gradativamente passaram a ser incluídos no mapa mundi.

Era o que eu achava…Eis que vejo que a NBC, uma das maiores redes de TV dos Estados Unidos, ao reportar a desgraça de Santa Maria, resolveu brindar os seus espectadores com a geo-localização dos fatos. No mapa da NBC, São Paulo, pequenininha, com seus alguns milhões de habitantes se deslocou uns 4000 Km e a selva que era de pedra, agora é amazônica. Quem sabe até a Copa do Mundo não resolvem acertar o mapinha….

Primeiro dia

firstdaySeparar os materiais. Apontar os lápis. Olhar desconfiado para a capa do caderno novo. Encapar os livros. Arrumar a mochila.Perder o sono. Acordar mais cedo.Não almoçar. Trânsito na porta da escola. Coração disparado. Onde estão as listas com os nomes dos alunos ? Quem estará na minha classe ? Quem será minha professora ?
Levar os meus filhos à escola ontem foi uma volta no tempo. Foi vê-los sentir as mesmas angústias que eu sentia trinta e poucos anos atrás. Foi constatar que mudam as gerações mas a essência das pessoas não se transforma tanto assim.
O pior foi me ver fazendo exatamente as mesmas perguntas que meus pais me faziam. Nada diferente de “Como foi o primeiro dia de aula ?”
A resposta porém me surpreendeu.
– Mal. A professora é chata.
Tentei argumentar…Como assim ? Você já teve aula com ela antes ? Este é só o primeiro dia de aula e já deu para tirar conclusões ?
– Pai,no primeiro dia todos os professores fazem de tudo para agradar os alunos para parecerem legais. Se a professora foi chata hoje, será muito pior daqui para frente…
As perguntas podem ter ficado as mesmas mas as respostas certamente se modificaram ao longo das décadas…

Entrando numa furada

Você vai sair para trabalhar e observa que o pneu de seu carro está baixinho, quase chegando no chão. Alternativa A: macho que é macho, troca o pneu em minutos e se orgulha de ficar com as mãos sujas. Alternativa B: liga para o zelador para pedir ajuda. Alternativa C: você não precisa mais afirmar a sua masculinidade mas também não quer ficar mal falado na vizinhança. Dá mais uma olhada no pneu e se certifica que é possível chegar até o borracheiro da vizinhança sem destruir a sua roda. Você opta pela alternativa C, mais compatível com o seu momento de vida e com a sua preguiça. Chega ao borracheiro e encontra a Xuxa, a Luiza Brunet e mais algumas desconhecidas, já amareladas e rasgadas mas ainda vivas nas paredes sujas. Vê seu pneu ser mergulhado em uma banheira com água que parece ter vindo do Rio Tietê. Surgem bolinhas que indicam a presença de um pequeno prego. Em instantes o artesão da borracha recupera o seu pneu e o trabalho é concluído.

Por um minuto eu penso: será que os pneus de uma Ferrari ou de um Rolls Royce também furam ? Será que existe borracheiro com poster de mulher pelada em uma Autobahn ?

Imagino que sim…talvez os carrões do mundo frequentem borracheiros mais glamourosos e assépticos mas o princípio do trabalho deve ser o mesmo, afinal pregos não são preconceituosos ou discriminatórios…

 

Marca Registrada

DjangoUnchained

Toda vez que assisto a um filme de Quentin Tarantino tenho absoluta certeza que o roteiro foi escrito por alguém em completo estado de alucinação. Com “Django” não foi diferente. Se quisesse simplificar muito, poderia dizer que o filme é uma bela história de amor de Django, um ex-escravo, agora homem livre, que arrisca a vida para resgatar sua esposa,  ainda escrava e que está sob o domínio de um fazendeiro cruel. Isto é simples demais para Tarantino e a história é bem mais complexa e menos doce…O ex-escravo se transforma em um caçador de recompensas, vira parceiro de  um falso médico alemão que se utiliza do idioma para conversar com a escrava perdida e que também é fluente no idioma. Tudo isto dois anos antes da abolição da escravidão, em um ambiente em que o racismo era absolutamente predominante . Complicado ? No filme tudo se encaixa…”Django” é um faroeste que permite a Tarantino aplicar sua fórmula maluca com perfeição. A vingança está presente, sobra sangue, sobra ironia, sobram diálogos inteligentes, trilha sonora de primeira, figurinos impecáveis e ótimos atores…Esta é a grande virtude de Tarantino: seus filmes tem marca registrada. Tarantino porém  é capaz de se reciclar, mudar sua roupagem e sempre fazer isto com muita categoria. Você pode gostar ou não da sua receita de bolo mas não dá para ignorá-lo…é cinema de primeira…As 2:45h de Django passaram voando…

Richard e Wilson

15704_aventuras-piConfesso que a perspectiva de assistir duas horas de uma história de um menino náufrago que é forçado a conviver em um bote com um tigre feroz não me entusiasmava muito. Pior ainda quando os meus filhos, críticos impiedosos, qualificaram o filme como entediante. 11 indicações para o Oscar e empolgação generalizada de pessoas que saíram do cinema transformadas e espiritualizadas me fizeram dar uma chance para “As Aventuras de Pi”. Fiquei com a convicção de que assisti “O Náufrago 2” em que saem de cena Tom Hanks e o avião da Fedex, e são substituídos por um menino indiano e um navio japonês. O jovem Pi é mais atual e globalizado…ele está se mudando da Índia para o Canadá, afunda perto das Filipinas, é resgatado no México e de brinde tem um nome dado em  homenagem as “Piscines” de Paris…

Mas a moral da história é que quando surgia na tela Richard Parker (sim, este é mesmo o nome do tigre de Pi…nada de Sansão, Brutus ou algo do gênero) eu tinha certeza que ele era a versão felina da bola Wilson com a qual Chuck Noland, personagem de Hanks, interagia o tempo inteiro em “Náufrago”. O roteiro é todo em torno de projeções, angústias, solidariedade, amizade,medo, esperança… Wilson era redonda e muda e Richard Parker tem quatro patas, urra e come peixe mas para mim o tigrão é uma reencarnação da bola. Sim, “Pi” tem uma fotografia bonita, efeitos especiais que fazem com que o tigre seja perfeito e um jovem ator indiano que se destaca mas não voltei para casa me sentindo uma pessoa melhor…”Pi” não me tocou muito…Meu espírito está mais para Django. 277948_Papel-de-Parede-Bola-do-Filme-o-Naufrago_1680x1050

2 hamburgers, alface,cebola, pickles e livros

Small-header-DK-BooksAo longo da história, o Mc Donalds foi transformado no ícone máximo da alta gastronomia junkie. A rede faz esforços para se adequar aos novos tempos e reverter os danos de imagem que sofre desde muito antes de Super Size Me (filme que documentou os efeitos de um cidadão que se alimentou por 30 dias seguidos no Mc) : suas batatinhas perderam sal, existem saladas e sucos no cardápio e até maçãs de sobremesa.

Os brinquedinhos que sempre acompanharam o McLanche Feliz porém, foram alçados a condição de personificação do mal. Aquelas miniaturas, disputadas avidamente pelas crianças ,são encaradas por parte da opinião pública como o primeira passo para atrair pequeninos indefesos e transformá-los em potenciais obesos, viciados em fast food. Vários lugares do mundo já proibiram a venda casada, onde ocorre a entrega do brinde mediante a compra do lanche…Por aqui, você tem a opção de comprar o McLanche Feliz sem nenhum regalito, que passou a ser vendido separadamente.44322

Na Inglaterra, o Mc Donalds foi mais longe e para fugir do desgaste causado pelos polêmicos brinquedinhos, fez do limão uma limonada (ou da carne moída um hamburger ? )…Agora na compra do Happy Meal, versão inglesa do Mc Lanche Feliz, o mini glutão, pode escolher como brinde, diferentes títulos de historinhas infantis. Com isto, o McDonalds se transformou em um grande incentivador à leitura do Reino Unido e ganhou apoio de intelectuais e formadores de opinião. Além disto, o Mc também se converteu no maior distribuidor de livros infantis da terra da Rainha, com a expectativa de entregar 15 milhões de livrinhos até o final do ano. Uma maneira inteligente de ligar a sua marca a cultura e a educação. Resta saber se as historinhas terão final feliz ou se o Ronald McDonald continuará sendo o eterno vilão.ronald-mcdonald-is-arrested-in

Ni sí ni no

AOntem foram indicados os filmes candidatos ao Oscar. Começa uma temporada de estréias e coisas melhores para se assistir do que “De pernas para o ar 2”.Esta semana fui assistir a “No”,  candidato a melhor filme estrangeiro e que conta a história do plebiscito realizado no Chile, em 1988 e que pretendia validar a permanência de Augusto Pinochet no poder. Todo o filme é contado sob a ótica de René Saavedra, interpretado pelo mexicano Gael García Bernal, publicitário que teve a responsabilidade de comandar a campanha do “não” à ditadura.

“No” foi filmado com uma câmera da época, o que assegura ao filme uma estética dos anos 80, reforçada pela utilização de uma uma série de imagens de arquivo . O visual granulado e amarelado ao longo de duas horas de filme gera um leve incômodo, como se você estivesse assistindo a um VHS que estava na prateleira há anos. Não fiquei decepcionado mas esperava um filme com mais impacto e profundidade. “No”, acaba refletindo um pouco da campanha criada por René para o plebiscito chileno: um pouco superficial, sem querer tocar em temas muito pesados e com um roteiro previsível. De qualquer maneira vale como registro histórico e como lembrete dos dias cinzentos da ditadura no Chile. Em homenagem aos chilenos, diria que achei “No” más o menos, ni sí ni no…

Independentemente disto “No” serviu também para eu concluir que o Gael Bernal e o Rodrigo Santoro foram separados na maternidade. São gêmeos univitelinos. Certamente as mulheres não concordarão com o ponto de vista (que tal um plebiscito ?) , mas o visual “barbudinho carente e cool” de ambos é idêntico…

104570_gayel-garsiya-bernal_or_Gael-Garcia-Bernal_1600x1200_(www.GdeFon.ru)3FEA8979DB7993785447DB97E9CDB

Dilemas do Leonel

Hoje Leonel acordou entediado…Lá vou eu de novo, ter que aguentar horas de discursos até pegar mais um troféu. Não sei nem onde colocar mais este cacareco…Não está cabendo na estante ! Ainda terei que agradecer em público…um ano falei da importância dos meus pais, no ano seguinte agradeci o Xavi e Iniesta, depois disse que não seria nada sem a minha esposa. E agora ? Quem coloco no discurso ? Que tédio…Ir para a Suiça, passar frio só para carregar mais um enfeitizinho dourado. E os jornalistas ? Tudo de novo…as mesmas perguntas. E o olho gordo do Cristiano Ronaldo, me fuzilando ? Já sei…Vou arrasar este ano. Se colocar uma melancia no pescoço vai pegar mal, então eu vou fantasiado de smoking de bolinha. Minha roupa chamará mais atenção que o resto. Ninguém acreditará. Ficarei livre ! Se a estratégia der certo, ano que vem vou fantasiado de Carmem Miranda. Ou melhor, para evitar conflitos com os vizinhos brasileiros eu vou de dançarino de tango ! Já cansei de ser o melhor jogador de futebol do mundo, agora quero me divertir. Se vão falar de mim, pelo menos arrumem outro assunto. Me valorizem por outras coisas !

Fogos de artifício amazônicos

6a00d83451dba369e200e552af5f908834-800wiA Amazônia com sua concentração de flora e fauna é o paraíso dos estudiosos da natureza. Alguns deles estudam coisas que se transformam em poços de entretenimento para especialistas em cultura geral. Nestes últimos dias, convivemos com um jovem alemão que estava fazendo um estudo do meio para conclusão de sua tese de mestrado. O tema da tese ? Vaga-lumes…Sim, ele está estudando para se transformar em uma sumidade no comportamento dos nobres insetos. Tomando um café com o Darwin do século XXI, aprendi coisas que fizeram com que o meu 2013 começasse muito mais iluminado, como o fato de variadas espécies de vaga-lume brilharem em cores diferentes, inclusive vermelho e laranja e outras não terem qualquer brilho. Imagine que você pode ser um vaga-lume macho e jamais dar uma piscadinha…Certamente o inseto em questão vive em terapia…Aprendi também que apenas um pedaço específico do corpo do vaga-lume tem o poder de brilhar e este efeito aparece quando o vaga-lume ainda é uma lava…O baby vaga-lume já é uma estrela! Nasce para brilhar…Enfim, sem queima de fogos ou contagem regressiva do Faustão , o nosso começo de 2013 foi iluminado pelas estrelas do céu e pelo pisca pisca dos vaga-lumes do jovem alemão.

O canto do Uirapuru

Hoje o game é diferente. Não tem joystick, não tem tela. É no meio do mato. O objetivo não é derrotar o exército amarelo ou exterminar alienígenas. Vamos tentar encontrar o uirapuru, o pássaro de canto mais bonito da Amazônia. Canta alto, forte, apesar de ter uns quinze centímetros de altura. O guia vai na frente da trilha com um gravadorzinho e um amplificador na mão. Dá play na fita cassete (IPods com MP3 ainda não são comercializados na filial da Best Buy de Alta Floresta), reproduzindo o canto do pássaro.

IMG_3536

O uirapuru começa a responder. Paciência… silêncio… seguimos o guia para tentar chegar mais perto e encontrar o pequeno cantor…meus filhos olham e seguem desconfiados. Nada disto estava no pacote de pedidos das crianças para o papai noel…O guia o localiza. As crianças comemoram e observam com binóculos e câmeras o Nelson Ned amazônico. Difícil acreditar que com este tamanho o Uirapuru cante tão alto. Esta experiência não tem na Disney, não tem no XBox. Fiquei feliz pelo encontro e pela experiência. Mesmo um pouco desconfiados e saudosos do conforto da sala de estar, meus filhos agora sabem que Uirapuru é mais do que uma alameda em Moema.

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 70.324 hits

Páginas mais populares

Jogo do banquinho
As últimas campanhas da Coca Cola continuam com gás ?
Mensagem ao Ursinho Puff
janeiro 2013
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
%d blogueiros gostam disto: