Tanque cheio de likes

Petróleo vindo do pré-sal ? Etanol ?? Existem combustíveis bem mais divertidos e interessantes. Um grupo de estudantes do Kansas desenvolveu um carro movido a energia social, encontrada em abundância na Internet…Basicamente o carro se movimenta transformando em eletricidade todos os likes,shares, tweets ou comentários feitos sobre o projeto e que mencionem a hashtag #minddrive. O plano é fazer com que  um Karmann-Ghia 1967 percorra a distância de Kansas City a Washington DC (+-300 Km) sendo movimentado por  “social watts” (na conta deles serão necessários 71.040 social watts para consegui chegar até lá…no site deles tem uma contagem regressiva que indica quanto falta…).

Decidi contribuir e seguir a turma no Twitter, o que equivaleu a 5 watts. Mais detalhes sobre o projeto e o “preço” do combustível podem ser encontrados em www.minddrive.org. Lá também o preço é tabelado….Vamos ajudá-los a encher o tanque, embora o mais fácil fosse pegar combustível emprestado de alguns chatos de Facebook, que devem ter estoque de comentários armazenados que permitiriam que o carrinho chegasse até a lua…PS: eles são americanos, não sabem batizar a gasolina…se soubessem , a missão seria mais fácil.minddrive-550x282

Um bilhão de amigos

Roberto Carlos cantava alguns anos atrás que gostaria de ter um milhão de amigos para poder cantar mais forte…Parecia muito. Mark Zuckerberg esta semana conseguiu ir um pouco mais longe e anunciou que aglutinou um bilhão de amigos em torno de seu Facebook. Mais do que um bilhão de usuários, como as pessoas se comunicam entre si, ele conseguiu criar um bilhão de redes sociais e isto é ainda mais impressionante. Me lembrei do McDonalds que um dia se orgulhou de dizer que tinha bilhões de hamburgers servidos e que agora se esforça para dizer que entre saladas e sorvetes, discretamente , até vende hamburgers.

Será que o Facebook sobreviverá ? Será que as pessoas seguirão se conectando através desta plataforma ou se cansarão de expor suas vidas ? Será que o “dislike” do Facebook está a caminho ?? Ainda faltam pelo menos 6 bilhões de pessoas para conquistar e Mark terá muito trabalho na Ásia e na África…

De qualquer maneira, ainda é tempo de comemorar e como seria difícil fazer uma festinha, Mark resolveu lançar a primeira campanha publicitária do Facebook. O fez em grande estilo…o filme é assinado por Alejandro Iñárritu, que dirigiu Babel e Biutiful. Nada como ter muitos amigos…

O mercador de “likes”

Tem louco para tudo mas este parece que passou um pouco dos limites. Vi no http://www.mashable.com a história de um israelense que resolveu mudar oficialmente o seu nome para Mark Zuckerberg, o mesmo nome do fundador do Facebook. Até aí tudo bem…louco e ponto. O antigo Rotem Guez, seu nome original, agora tem carteira de motorista, passaporte etc… com seu novo nome e resolveu infernizar o seu homônimo famoso. Criou também um site http://www.markzuckerbergofficial.com , já tem conta no Twitter (@iMarkZuckerberg) e tudo..
Tudo isto é parte de uma estratégia do israelense para chamar atenção para sua “Like Store”, que basicamente vende “likes” para qualquer página de Facebook. A oferta da Like Store do novo Mark é : “Você está triste porque ninguém está visitando a sua página ? Nós temos a solução. 1000 likes ? Arrumamos para você ! Precisa de 5000 ? Arrumamos para você ! 10000 likes ? Arrumamos para você.”
Este tipo de comércio artificial de “likes” viola os termos de serviço do Facebook, que proíbe este tipo de ação. O novo Zuckerberg passou a ser judicialmente ameaçado pelos advogados do Facebook. Ele acredita que assim que for oficialmente processado, ganhará ainda mais repercussão para o seu comércio de likes, afinal o Facebook estará processando Mark Zuckerberg…estratégia no mínimo de gosto duvidoso mas o fato é que estou falando dela por aqui. Serve de alerta para a minha prima Titina Bilton. Em breve ela poderá encontrar uma clone (além da Carola, sua irmã gêmea), pronta para tirar proveito do sucesso de sua agenda Black. Para você poder entender, saiba mais aqui: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/elas-nao-sao-so-ricas-e-bem-nascidas-elas-sao-ablackers).

Facebook vs. vida real

Nas redes sociais muitos dos nossos “amigos” são na verdade desconhecidos..Chega o convite e a primeira reação é tentar fazer um raio-x do passado…
Alguém com quem você já trabalhou ? Não. Colega da faculdade que você só conhecia pelo apelido ? Não. Alguém do colégio com mais barriga e menos cabelo ? Não. Brincaram juntos no maternal ? Não. Algum pecado cometido em uma noite remota ? Não. Raio-x completo. Diagnóstico ? Desconhecido. Você reflete…aceita ? não aceita ?? Resolve competir com seus colegas e se mostrar como alguém que é mais popular, querido e socialmente aceito. Yes ! You’re now connected ! Tirando que o fato do pescoço passar a ter acesso a sua vida, não existem grandes riscos. E na vida real ? Vejam esta campanha da Cruz Vermelha da Polônia que busquei no http://www.bluebus.com.br e que mostra os riscos de contágio por HIV. Totalmente baseada na relação que as pessoas tem com seus amigos virtuais e os perigos de repetir a abordagem na vida real. Exagerada mas com uma boa idéia !

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 62.628 hits

Páginas mais populares

novembro 2018
S T Q Q S S D
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
%d blogueiros gostam disto: