Crônica de um dia em que começou a chover e não parou mais

Nestes dias eu deveria estar vendo o mar, aquele que fica perto da praia, mas consigo ver apenas o mar de chuva que cai dos céus. Começou a chover em 2011 e não parou mais…O dilúvio combinado com a completa falta de atrações esportivas na TV (é férias e não tem sequer taça SP de futebol Jr, ou desafio Rio x SP de veteranos em futebol de areia) leva a um quadro definido pelos especialistas como sendo de tédio . Pensamos em voltar para SP, para vivenciar o tédio sob uma perspectiva urbana mas tédio com trânsito na Rio Santos/ Imigrantes é uma combinação ainda mais explosiva.
O tédio tem suas virtudes e quando ele chega a um estágio muito avançado te força a ser pró-ativo e criativo. Revirei todos os canais da TV a cabo, reencontrando filmes que já julgava extintos juntamente com os dinossauros. E a busca pelas estantes da casa ? Localizei um livro açucarado da Danielle Steel e concluí que retrospectivas da TV Globo ainda seriam melhores opções do que me aventurar pelas histórias de amor de Peter Haskell e Olívia Thatcher, personagens que encontrei na orelha do livro. Ressurgem as idéias dos jogos de tabuleiros ou cartas mas nos damos conta que o nosso plano de fazer uma série histórica de melhor de 71 partidas no gamão ficou preterido pelo esquecimento do tabuleiro. Tem o gamão no IPad mas não tem a mesma graça… Jogar “Stop” com mais de 40 anos de idade é justificativa para interdição e os anos de experiência me falam que eu devo fugir das polêmicas de colocar “Havana”como cor com a letra H e “Namorado” (o peixe!) como animal com a letra N. Prefiro evitar. E a Internet, mãe salvadora dos desocupados ? Sim, quando ela funciona, tem sido terapêutica mas até eu já cansei de ler sobre queimas de fogos pelo mundo, tráfego nas estradas e enchentes e desabamentos de verão. O que nos restou ? Minha esposa optou pelo projeto de mimetizar um urso em fase de hibernação e dorme umas 16 horas por dia. Eu estou mais ativo e me coloquei uma meta mais ambiciosa de concluir um sonho antigo: eliminar todos os porquinhos verdes do Angry Birds, mas tem que ser com classe, com 3 estrelas…Se continuar chovendo e com este tédio, acho que chego lá.

Nostalgia digital precoce

Hoje encontrei na internet um cidadão que foi capaz de manipular no Photoshop algumas imagens de pássaros “reais” para que eles ficassem parecidos com os pássaros do Angry Birds (mais imagens vocês encontram em http://holykaw.alltop.com) . É a subversão da ordem natural das coisas…Para quem não sabe, Angry Birds é um dos aplicativos mais populares de todos os tempos para IPhones e IPads (já para quem não sabe o que é um IPhone, um IPad ou um aplicativo, reconheço que o post ficará um tanto sem sentido).   É um joguinho viciante em que você controla um estilingue e fica lançando pássaros contra porcos verdes com objetivo de matá-los (com esta descrição realmente não parece a coisa mais excitante do mundo). Fiquei meses tentando superar todas as fases e buscando conseguir três estrelinhas em cada uma delas. As imagens me deram uma certa saudade do Angry Birds e me estimularam a retomar o vício. De repente o Angry Birds me pareceu uma diversão de muitos anos atrás, similar ao PacMan do Atari…No íntimo porém sei que será um flash back  fugaz….confesso que a paixão do momento  é um  aplicativo chamado Where is my water ? (US$ 0,99 na App Store) , em que você deve ajudar um jacaré a tomar banho (ainda mais excitante, né ?). Refleti um pouco mais e concluí que também não fui muito fiel no passado ao Fruit Ninja em que você tem a missão de se passar por um ninja e degolar uma série de frutas voadoras. Assim é a vida virtual. Vamos ver por quanto tempo me motivarei a dar banho no jacaré…

 

 

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 62.629 hits

Páginas mais populares

novembro 2018
S T Q Q S S D
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
%d blogueiros gostam disto: