Tecnologia embarcada

​Hora do taxi em Bangkok. Me sinto jogando Imagem e Ação com o motorista, que parece não compreender quando digo pausadamente o endereço para onde eu desejo ir: เลขที่ 36 ซอย สุขุมวิท 63 (เอกมัย). Seguramente deve ter estranhado o meu sotaque para falar 36 e a mímica não salvou. 
Eis que ele saca o seu celular e presencio um exemplo de como a tecnologia salva a humanidade…começamos a conversar via Google tradutor. Ele falava, o Google traduzia e assim fomos nos virando. Direita para cá, esquerda para lá…situação controlada.Percebi que estava de volta a Bangkok quando a pergunta que surgiu na tela foi se eu achava as mulheres tailandesas bonitas. O Google me ajudou a responder que sim, mas que nenhuma chegava perto da minha. Convencido ele manteve a rota e desistiu de propor um passeio para uma sessão de ping pong pussy show, uma tradição do local onde senhoritas fazem malabarismo com a referida bolinha sendo lançada diretamente de sua vagina atlética. Se fosse esporte olímpico a Tailândia seria medalha de ouro. Por enquanto é apenas um lado infame de exploração e turismo sexual que ainda são muito fortes no país.

Que esquisito que é Dubai

Ai,ai que esquisito que é Dubai. 
Voei no maior avião do mundo mas certamente eu também tenho o maior traseiro do mundo. As proporções se mantiveram e nada mudou.

Ai, ai que esquisito que é Dubai.

Aeromoças vestidas de Jeannie é um gênio com um chapéuzinho com espírito fetichista, agentes do aeroporto que parecem prontos para irem fantasiados para um baile de carnaval, burcas de grife, selfies no portão de embarque. Aero mall ou Shopping Porto ?

Ai, ai que esquisito que é Dubai

Pavilhão do Epcot Center tamanho família, Las Vegas com dunas, Miami com camelos, California Brasileira com Palmeiras.

Ai, ai que esquisito que é Dubai

Cadê a Hebe ? Cauby ? Romero ? Elvis ? Dória ? Elton John. Devem ter sido eles que inventaram esta cidade estado. Unidos formaram um Emirado.

Ai, ai que esquisito que é Dubai

Como hub nasceu, como hub vive, como hub morrerá. Dubai é a prova de que existem coisas que o dinheiro não compra.

#partiu

Viajar sozinho tem os seus contratempos. Fico com a impressão de que sempre olham para mim meio desconfiados. Seria este cara com um mochilão um senhor em busca da retomada dos programas da juventude ? Ninguém avisou este homem que malas de rodinhas já estão disponíveis no mercado há alguns anos ? Será que ele vai detonar este negócio enquanto grita mantras religiosos ? Coitado, deve estar viajando sem companhia porque tomou um pé na bunda.O primeiro passo é não tentar controlar o que você não controla e seguir fiel aos seus ideais. 

Aproveitar que está cem por cento dono do seu nariz e fazer somente o que tiver vontade. As idéias iniciais envolvem testar o poder de auto reciclagem de meias e cuecas, sentir se a proteção de 48h do desodorante funciona de fato, comer junkie food quantas vezes quiser e até voltar a escrever. Por 20 dias eu não precisarei ser fiel a estas convicções e isto é ótimo.Fazer, não fazer,como fazer, começar, parar, desistir serão decisões que virão de diálogos exclusivas entre o tico e o teco que habitam o meu sótão. Vamos ver no que dá.

Ricocheteando

Novo aplicativo no IPad ? Play Station 4 ? Não. O grande entretenimento das férias foi descobrir que com um pouco de técnica e uma dose de sorte, você é capaz de arremessar uma pedra e fazer com que ela quique na superfície da água antes de afundar. Foi um desafio que gerou excitação por uma semana em qualquer pedaço de rio, lago ou mar por onde passamos. Matéria prima não faltou: pedras e água por todos os lados.O prazer de ver a pedrinha ricochetear superava a diferença de idade entre nós. Simples e puro. Algumas pedras nos bastaram…

 

Bola oval

IMG_2319Lá fui eu assistir a uma partida de futebol americano…Era um desejo antigo conseguir conciliar uma viagem aos Estados Unidos com uma partida da NFL. Depois que você entende as regras do jogo, é difícil não gostar. Tudo correu conforme planejado…90.000 pessoas no estádio, vagas para estacionamento sem flanelinha, assento numerado, um monte de opções de comida, banheiros limpos, torcedores dos dois times sentados lado a lado e sem violência. Enfim, um espetáculo.

O jogo ? Quem já assistiu a alguma partida de qualquer esporte nos Estados Unidos, sabe que não importa muito para a torcida  é o que está acontecendo dentro do campo ou da quadra. Isto é um detalhe…Se o time está ganhando o pessoal capricha um pouco mais no hot dog, se está perdendo não muda muito…talvez comam pizza.

O mais estranho para nós brasileiros, é que a torcida é totalmente comandada pelo placar eletrônico…Eu queria ser um pai com a autoridade destes placares…se é para defender , o placar dá a ordem e todos gritam: Defense, Defense ! Se é para ficar quieto, o placar pede silêncio e todos cumprem. O placar foi uma inspiração para mim, pena que meus filhos não se comportem como bons torcedores…

Aprendi também um pouco sobre as  cheerleaders…Cheerleaders são aquelas moças, normalmente loiras e peitudas, que ficam chacoalhando pompons a todo instante e por qualquer motivo…Eu achava que todos os times da NFL tinham o seu exército de moças e senti falta delas. Descobri que não é bem assim…dos 32 times da NFL, apenas 6 não tem cheerleaders. Consegui ir a um jogo entre dois destes times: New York Giants e Green Bay Packers. O argumento deles para não terem as suas próprias moças ? Foco no que acontece dentro do campo…o resto é distração.  Foi um grande programa, mesmo sem a presença das moçoilas…

Gente como a gente

IMG_2295Diz a lenda que uma cidade desenvolvida não é aquela onde cada um tem o seu próprio carro, mas sim onde todos utilizam os transportes coletivos (que funcionam!) e as pessoas sequer sabem o que é IPVA.

Uma coisa boa de viajar é que nos podemos brincar de ser cidadãos civilizados por alguns dias. Usamos transportes coletivos : pegamos metrô, encaramos vagões lotados, tomamos pisões no pé, sentimos aromas bem diferentes de um Channel número 5 e nos sentimos integrados a uma cultura cidadã.

Bonito ? Super. Mas enquanto eu via um rato robusto, realmente bem nutrido, se deslocando tranquilamente pelos trilhos do metro nova-iorquino, eu tive uma recaída e pensei: será que um morador rico e famoso do Upper West Side  também se submete a este nobre ritual diário de  encontro com a comunidade ?

Pois bem…Lá estava eu, humildemente sentado no banco duro do meu vagão de metrô, quando vejo se juntar a mim na minha intrépida jornada, Sarah Jessica Parker. Sim, Sarah Jessica Parker, atriz e protagonista de Sex and the City, salário anual que daria para comprar todo o trem para dar para o filhinho brincar de maquinista. Será que era ela mesma ? Poderia ser uma clone indo participar de algum programa de imitações no Raul Gil…Quando eu vi a sua malinha no chão, com direito a monograma e tudo, minhas dúvidas acabaram…

Obrigado, Sarah, você me deu uma lição prática de cidadania. Foi um prazer tê-la como companheira de viagem por cinco minutos (#tamojunto,#toisnovagao).IMG_2298

Cronut, o mito.

O avião chegou cedo. O moço da recepção do hotel, sadicamente me desejou um “enjoy your day” dizendo que o quarto estaria pronto por volta das 3 da tarde. Lá fui eu para a rua…Para começar a viagem em alto estilo fui em busca do Cronut, um novo fenômeno de NY. Cronut não é um extraterrestre ou um abominável homem das neves. Cronut é uma invenção de um “padeiro” local, Dominique Ansel (Olivier Anquier genérico) que resolveu fabricar Donuts(rosquinhas…) com massa de Croissant. So what ? Também pensei a mesma coisa mas ainda assim iniciei a excursão em busca do mito. A lenda aumenta ainda mais porque Dominique Ansel, o padeiro em questão (estou depreciando um pouco a sua função de dono de uma “boulangerie” no Soho) , não só patenteou a sua criação, como tira apenas uma fornada da iguaria por dia. Se acabar, acabou…

Resultado: filas, com gente trazendo banquinho e cobertor de casa a partir das 6 AM. Cheguei 7:45 e outros 100 otários já estavam na minha frente. Dia de semana, temperatura tipo 5 graus. Talvez anestesiado pelo fuso, ou para ter assunto para um post, eu encarei uma espera de 1,5 horas para ter direito de comer o meu Cronut. Custa USD 5,00, tem um único sabor por mês (agora é doce de leite) e você tem direito a comprar no máximo duas unidades. O sabor ? É fantástico, inesquecível, divino e mesmo que não fosse nada disto, eu estava com tanta fome que não acharia nada diferente disto.

Monstro marinho

Uma das coisas que o dinheiro propicia às mulheres é uma maior facilidade para poder envelhecer com classe. Cabelos bem cortados, roupas bonitas , um creminho aqui outro ali, tudo deveria ajudar na batalha contra o tempo. Eis que no meio das férias , caminhando pela praia, me deparo frente a frente com Donatella Versace, sócia majoritária da grife que tem o seu sobrenome, caminhando de biquini. Todas as minhas teses sobre como o dinheiro pode ajudar ruíram imediatamente. Assustado, corri para o mar para fugir da assombração mas não foi suficiente… Não consigo mais dormir…Tenho pesadelos, vejo fantasmas…O que é aquilo ? O seu cirurgião plástico deveria ser processado por crime contra a humanidade. A mulher exala Botox pelos poros…sua pele é toda repuxada, seu lábio é tão inchado que parece que teve uma reação alérgica. Para completar o inferno de Dante, ela ainda resolveu fazer um topless…Nada é tão ruim que não possa piorar…

 

Tanque cheio de likes

Petróleo vindo do pré-sal ? Etanol ?? Existem combustíveis bem mais divertidos e interessantes. Um grupo de estudantes do Kansas desenvolveu um carro movido a energia social, encontrada em abundância na Internet…Basicamente o carro se movimenta transformando em eletricidade todos os likes,shares, tweets ou comentários feitos sobre o projeto e que mencionem a hashtag #minddrive. O plano é fazer com que  um Karmann-Ghia 1967 percorra a distância de Kansas City a Washington DC (+-300 Km) sendo movimentado por  “social watts” (na conta deles serão necessários 71.040 social watts para consegui chegar até lá…no site deles tem uma contagem regressiva que indica quanto falta…).

Decidi contribuir e seguir a turma no Twitter, o que equivaleu a 5 watts. Mais detalhes sobre o projeto e o “preço” do combustível podem ser encontrados em www.minddrive.org. Lá também o preço é tabelado….Vamos ajudá-los a encher o tanque, embora o mais fácil fosse pegar combustível emprestado de alguns chatos de Facebook, que devem ter estoque de comentários armazenados que permitiriam que o carrinho chegasse até a lua…PS: eles são americanos, não sabem batizar a gasolina…se soubessem , a missão seria mais fácil.minddrive-550x282

Broadway

broadway2

De tempos em tempos, quando viajo, me submeto a um ritual de auto-flagelação. Talvez para compensar as coisas boas que viagens sempre trazem como passeios por lugares legais, restaurantes bons e companhia agradável, estabeleço esta punição para me lembrar do outro lado da vida. A auto-flagelação consiste em pagar caro (afinal o efeito não seria igual se fosse de graça) para assistir a um espetáculo da Broadway. Pode mudar a peça que o efeito é o mesmo. São três horas de cantorias intermináveis…o homem aranha canta, o fantasma da ópera canta, a fera que ameaça a bela canta e até o leão não ruge, também canta…Os personagens jamais falam entre si. Podem estar brigando, se xingando, se matando…sempre farão isto animados pelo ritmo melodioso de uma orquestra. A sensação de que por vezes o tempo não passa nunca é tão real como quando estou assistindo uma peça da Broadway…depois de 1,5h de lá,lá,lá, acendem-se as luzes e você se dá conta que aquilo foi apenas o primeiro ato e que outra sessão equivalente está por começar.É algo que não acaba nunca, é a materialização do infinito! Se o desenvolvimento da paciência é uma virtude para fazer um ser humano crescer, as horas recentes de Broadway certamente contribuem para me transformar em um gigante…broadway

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 63.396 hits

Páginas mais populares

janeiro 2019
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
%d blogueiros gostam disto: