Das nuvens para a sala

As férias estão chegando.Perspectiva de aeroportos lotados, voos atrasados e a retomada daquele sonho reprimido de ter o seu próprio avião, se possível decolando da rua de casa. Seria o fim das  barrinhas de cereais, do meio copo de refrigerante quente, das disputas pelo espaço do bagageiro e da exposição a aeromoças feias e mal humoradas . Enquanto isto não se materializa (na verdade, para colocar as coisas em uma perspectiva mais realista, estou triste pelo fechamento da Webjet ! Isto impacta mais o meu dia a dia…), sou obrigado a literalmente voltar para terra e sofrer com as privações de  um passageiro mortal. Como forma de atenuar a minha frustração enquanto não posso comprar minha própria aeronave, vi que posso pelo menos sonhar com as poltronas do avião. Sim, no site www.boeingstore.com , além de todo tipo de quinquilharia aeronáutica, pode-se comprar poltronas de avião como elementos de decoração para colocar na sala…Por US$ 2450,00 você leva para casa um par de assentos de primeira classe de um Boeing 777 (para comprar um par de assentos da classe econômica de um velho 737, o desembolso é de US$ 1950,00) . É o primeiro passo rumo ao meu avião..é necessário acreditar sempre…Imagino que para alguns outros consumidores as poltronas no mínimo servirão para seus filhinhos brincarem (brincar de casinha está fora de moda) ou para ajudar a materializar (com riscos sensivelmente menores e com maior conforto) alguma fantasia erótica que possam ter …Poltronas Lafer que se cuidem…

Captura de Tela 2012-11-30 às 20.23.39Captura de Tela 2012-11-30 às 20.18.41






assento1

Raios nas ruas

Andar a pé em São Paulo não é das tarefas mais fáceis. As calçadas parecem uma prova de cross country em que você precisa driblar tampas de bueiro abertas, postes no meio do caminho, caçambas com restos de material de construção, sacos de lixo  e os infalíveis detritos que alguns donos de cachorros adoram deixar para brincar de simular um campo minado. Quando finalmente você consegue avançar em sua jornada, chega a hora de atravessar a rua. Novo desafio: carros que param em cima da faixa (quando a faixa existe), motoristas apressados que querem avançar o sinal com medo de assaltos, motoboys que assumem que a direita é livre e que a preferência é deles…Enfim, uma jornada épica. Vi no site www.yankodesign.com, uma tentativa de  transformar a vida do pedestre em algo mais protegido. Totens que emitem raios lasers e que se transformam em barreiras visuais (e virtuais) para ajudar os cidadãos a atravessar as faixas. Logicamente não impedem que  alguém queira brincar de espada de Jedi e cruzar o raio no momento errado mas com certeza ajuda na sinalização e proteção do trânsito. Idéia para o futuro. Simples e inteligente, é um uso bem melhor para o laser do que ficar brincando de cegar o goleiro do time adversário ou projetando o  raio no apartamento do prédio vizinho, principais funções atuais da tecnologia.

Vendedor de coco

Quantas e quantas vezes voltei de um feriado de sol pensando em largar tudo para vender coco na praia…Pensava, esta foi a última vez… Neste feriadão, fui para o Nordeste e  caminhando pela praia parei para tomar uma água de coco. Era quase meio dia e perguntei como estava o movimento de turistas. Desanimada a vendedora disse que estava fraco e que aquele era o segundo coco vendido do dia. Dia bom segundo ela, era dia com 30 unidades vendidas…Como eu tinha cara de turista e ainda mais de turista paulista, ela aproveitou e superfaturou o coco, que me custou R$ 2,50. Baseado naqueles preciosos insights resolvi simular os meus planos de aposentadoria . Fazendo uma projeção de que com um bom plano de marketing e com diferenciação em minha barraca, eu seria capaz de vender em média 20 cocos/dia (não sobrevalorizando temporadas  chuvosas, dias úteis com praias desertas etc…) com um mark up de R$ 2,00 por unidade de coco, consegui projetar uma renda mensal  otimista de cerca de R$ 1200,00.  O meu futuro como vendedor de cocos ruiu como um castelo de areia…Decidi rever meus planos futuros e agora meus novos sonhos para manter viva a fantasia da aposentadoria praiana são virar pescador ou vender redes. Isto sim deve dar dinheiro !

Caiu de maduro

E o Palmeiras caiu…Ou melhor, acabou de cair de maduro porque nem o mais otimista dos matemáticos ainda via salvação. De verdade, eu não sei porque tanto drama. Jogar a segunda divisão é ótimo para recuperar a auto-estima. Depois do trauma do rebaixamento vem um período de glórias…É como sofrer com o fim de um namoro e cair na vida na semana seguinte. Você não vai em busca de grandes conquistas…se satisfaz com a quantidade e adota a filosofia do “caiu na rede é peixe”. Com o Palmeiras será assim, se achará poderoso quando golear o CRB e o ABC de Natal…Se orgulhará quando disparar na ponta da tabela da série B. O problema é quando é só isto que te resta: quantidade e nivelamento por baixo. Chega uma hora que você precisa apresentar suas conquistas para a família e esta é a hora da verdade. O Palmeiras definitivamente não levará o troféu da série B para o almoço de domingo, levará bronca do pai dizendo que está na hora de tomar juízo mas o resto da família continuará apoiando. Siga na luta, um dia isto passa, é só uma fase… ainda não apareceu alguém que te mereça. Esta série A era chata mesmo…jogar aos domingos não tem nada a ver.

Vai Palmeiras, se esbalde na série B, seja o rei do submundo, galã dos inferninhos, terror das feinhas. Esta será sua sina em 2013

Se cuide Penélope…

” O melhor filme de Daniel Craig como 007″, “Um dos melhores 007 da história”…Fui assistir a “007 – Operação Skyfall” e  gostei. É um ótimo passatempo mas li muito poucos comentários sobre o vilão interpretado por Javier Bardem. Bardem está simplesmente fantástico no papel de Raoul Silva, um ciberterrorista bizarro com os cabelos loiros oxigenados ao melhor estilo HeMan. O foco das comparações recai sempre sobre a performance de Daniel Craig, que terá em Sean Connery uma sombra eterna, mas Bardem transforma o James Bond em coadjuvante de seu próprio filme. Bardem parece que nasceu para fazer papel de psicopatas e são poucos outros atores que podem ser comparados a ele (Jack Nicholson, Anthony Hopkins…) .

 

Se combinarmos a maluquice de Silva, com a loucura de Anton Chigurh, personagem de Bardem em  “Onde os fracos não tem vez”   chegamos a conclusão que Barden é um mestre na arte de meter medo. E faz isto silenciosamente, cinicamente… É assustador…Se eu fosse a Penélope Cruz, mulher dele na vida real, eu dormiria em quartos separados e manteria uma arma no criado mudo. Vai que depois de uma briguinha de casal o cidadão resolve incorporar um destes personagens ?

Berimbau

Mistura de dança com luta, garantia de flexibilidade e agilidade, disciplina, gingado, estado de espírito, arte marcial brasileira.. Muitos dizem que a capoeira é tudo isto e muito mais…Respeito quem goste e veja graça mas para mim, definitivamente a capoeira é das coisas mais chatas que alguém já inventou. Assistir por mais de 2 minutos a uma roda de capoeira, vendo as pessoas dando estrelas no vácuo, cantando músicas hipnóticas  e com trajes de noite de reveillon é dos maiores exercícios de paciência a que alguém pode ser submetido. Passei por isto no final de semana e confesso que quase tive um impulso de entrar  na roda para animá-la um pouco e transformá-la em um octógono de vale tudo.  Certamente eu tomaria uma voadora de algum mestre e viraria pó…Mestre Bira, Mestre Grilo, Mestre Pastinha…ninguém tem nome, só apelido e todo mundo é mestre… Ninguém luta nem dança, todos jogam…Enfim,capoeira não é para mim.  Isto ficou reforçado quando acordei de um pesadelo em que eu estava sendo torturado…em um quarto fechado, tinha que ouvir meia hora de “Paranauê” , tocado lentamente, com berimbaus, atabaques e reco-recos , sem poder tapar meus ouvidos…Prometi para mim mesmo que nunca mais assistiria a nenhuma demonstração de capoeira, por mais curta que seja.

Ted, o ursinho pervertido

Neste final de semana assisti “Ted”. O filme não vai ganhar Oscar, não entrará para a história do cinema mas a idéia do roteiro é muito boa e faz com que  “Ted”  comece inocente como filme infantil e termine como uma comédia totalmente politicamente incorreta. O filme conta a história de John, um menino tímido e isolado do mundo, que ganha um ursinho de pelúcia de presente de natal e faz um pedido aos céus, para que Ted ganhe vida e seja seu amigo para a vida inteira. Pedido feito, pedido atendido e Ted, transformado em um bicho de pelúcia “vivo”, se transforma em seu companheiro de todas horas. Algo fofo quando o cidadão tem 8 anos e difícil de administrar quando ele tem 35 e o ursinho vira um depravado chegado em drogas e ninfomaníaco. Fiquei pensando na quantidade de Mammys desinformadas sobre o conteúdo de Ted, exibindo o filme por engano aos seus rebentos. Será um choque e certamente depois dos primeiros minutos de “Sessão da Tarde”, muitos pedaços terão que ser pulados. Valeu o ingresso…”Ted” foi das coisas mais divertidas que assisti recentemente.

Lado B

O maravilhoso mundo das subcelebridades certamente atingiu um novo patamar. Ontem fui a um jantar e dez dias depois, o tema continuava sendo a  Nana Gouveia e suas poses bizarras entre árvores caídas e destroços pós Sandy. Com isto ela conseguiu estampar páginas de jornais em todo mundo. Conseguimos o feito de globalizar nossas celebridades lado B. Nana abriu o caminho do mundo para Valesca Popozuda, Ângela Bismarchi, Sabrina Boing Boing…TV Fama agora é para amadores…”sub” de primeira grandeza tem destaque na CNN…Nada para dizer, nada para fazer mas sempre conseguindo aparecer. A fórmula anterior era consagrada:  bum bum voluptoso, alguns ml de silicone, uma capa de revista com fotinhos para ilustrar cursos de formação de ginecologistas,  um caso com um jogador de futebol (pagodeiros e sertanejos também valem) , uma aparição como rainha de bateria da Acadêmicos de alguma coisa, um reality show, um filminho pornô e o momento da redenção, com o encontro com Deus e a conversão a alguma igreja. Nana definitivamente redefiniu estes padrões !

Black Power

É impossível passar pela África do Sul e não lembrar que até alguns anos o Apartheid, regime de segregação racial existiu por aqui e sentir as  cicatrizes que isto deixou.

Passaram quase vinte anos e fiquei pensando na habilidade e na liderança  de Nelson Mandela para que o fim do regime não tenha sido uma carnificina. O poder político migrou de brancos para negros mas a distribuição de renda está idêntica. A bomba não explodiu mas fica a sensação que a pólvora continua espalhada. Talvez por isto Barack Obama continue sendo um pop star por aqui. Ninguém com quem falei quer saber o que ele fez ou fará, mas sim o que ele representa. De alguma maneira, ele  é a África negra, oprimida e miserável, comandando o país mais poderoso do mundo.Obama ficará mais quatro anos…e tem o papel de além de  simbolizar , realmente ser um guardião da igualdade e do acesso,não apenas nos EUA mas no mundo todo.Além disto como bônus pela sua permanência, eu ganhei  mais algum tempo para até 2016 entender como funcionam as eleições americanas. Minha tese: os caras ficam um ano disputando prévias em seus partidos e mais não sei quantos meses em campanha mas em 90% dos estados, os democratas ou os republicanos sempre vencem, há séculos e independentemente do candidato. Na realidade, disputa mesmo e a definição do vitorioso ocorrem apenas nos chamados “swing states”, que mudam de opinião de tempos em tempos. É lá que a campanha não é café com leite.

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 71.016 hits

Páginas mais populares

Branca de Neve - versão 2013
novembro 2012
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
%d blogueiros gostam disto: