Nada além da verdade…

Quantas vezes você já ouviu que aquelas cerejas no frasquinho são na verdade chuchu ou mamão ? E que algumas minhocas fariam parte da composição dos hamburgers industrializados ? E que nas batatas fritas dos saquinhos tem tudo menos batata ? Pois é…parece que não fomos apenas nós que ouvimos. Alguém do marketing da Pepsico na Argentina também deve ter ouvido isto, teve um insight e resolveu convencer o consumidor da maneira mais transparente possível: colocando máquinas de “fabricação” de batatas em um ponto de vendas.

Moedinha ? Token ? Nada disto…para a máquina funcionar, o consumidor ganhava uma batata crua e acompanhava todo o processo, recebendo ao final o seu próprio saquinho produzido. Certamente neste caso, o segredo não estava ajudando a vender e dava espaço para lendas urbanas…Mais transparente e convincente impossível: batata,óleo e sal – nada mais. Será que o fabricante de salsicha teria coragem de repetir a mesma estratégia ?
. A fonte é o http://www.adage.com

Presentes de natal em tempos de paranóias terroristas

O natal está chegando de verdade (embora nos shoppings os duendes e as renas já estejam trabalhando desde outubro e o panetone esteja nas gôndolas dos supermercados desde o natal passado…), o espírito de todos fica mais solidário, começa-se a pensar nos presentes e nos encontros familiares do dia 24 (algumas famílias discutem isto desde a páscoa). Tem gente no entanto, que não relaxa nunca…Veja o caso da TSA (Transportation, Security and Administration – órgão responsável pela segurança dos aeroportos dos Estados Unidos): em seu blog (http://blog.tsa.gov) eles se dedicam a explicar que não á intenção deles, mas se for o caso, eles não terão nenhuma dúvida em abrir os presentes, mesmo que embrulhados para o natal e destinados a uma criancinha que sonhou o ano inteiro com aquilo, se comportou e escreveu cartinhas!

“We want your gift to arrive wrapped just as much as you do. Just know the possibility is there that if the item alarms, we might have to open it to resolve the alarm. We don’t enjoy unwrapping presents that aren’t for us, but if an anomaly is detected inside, we’ll have to unwrap it in order to determine what it is so we can clear it for travel.”
Não é por acaso que o pessoal que trabalha no TSA recebe vários e-mails chamando-os de “Grinch” , o personagem que o Jim Carrey representou no cinema e que ficou conhecido por odiar o natal…

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 71.812 hits

Páginas mais populares

Fora dos trilhos
Sorvete Napolitano
Brasil: capital Buenos Aires
Que esquisito que é Dubai
novembro 2011
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
%d blogueiros gostam disto: