Cronut, o mito.

O avião chegou cedo. O moço da recepção do hotel, sadicamente me desejou um “enjoy your day” dizendo que o quarto estaria pronto por volta das 3 da tarde. Lá fui eu para a rua…Para começar a viagem em alto estilo fui em busca do Cronut, um novo fenômeno de NY. Cronut não é um extraterrestre ou um abominável homem das neves. Cronut é uma invenção de um “padeiro” local, Dominique Ansel (Olivier Anquier genérico) que resolveu fabricar Donuts(rosquinhas…) com massa de Croissant. So what ? Também pensei a mesma coisa mas ainda assim iniciei a excursão em busca do mito. A lenda aumenta ainda mais porque Dominique Ansel, o padeiro em questão (estou depreciando um pouco a sua função de dono de uma “boulangerie” no Soho) , não só patenteou a sua criação, como tira apenas uma fornada da iguaria por dia. Se acabar, acabou…

Resultado: filas, com gente trazendo banquinho e cobertor de casa a partir das 6 AM. Cheguei 7:45 e outros 100 otários já estavam na minha frente. Dia de semana, temperatura tipo 5 graus. Talvez anestesiado pelo fuso, ou para ter assunto para um post, eu encarei uma espera de 1,5 horas para ter direito de comer o meu Cronut. Custa USD 5,00, tem um único sabor por mês (agora é doce de leite) e você tem direito a comprar no máximo duas unidades. O sabor ? É fantástico, inesquecível, divino e mesmo que não fosse nada disto, eu estava com tanta fome que não acharia nada diferente disto.

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 70.260 hits

Páginas mais populares

Presentes de natal em tempos de paranóias terroristas
O mítico pão de semolina
Piu-piu sem Frajola
Vendedor de coco
Sorvete Napolitano
O dono da bola
Mostarda mas não falha
Medidas de segurança
Ted, o ursinho pervertido
Lições
novembro 2013
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
%d blogueiros gostam disto: