Rumo ao porão

Você viajou bastante nos últimos meses…acumulou milhas. Gastou em seu cartão de crédito. Acumulou mais milhas. Escolhe um destino para ir viajar no feriado que é tão popular como Brasília, ou seja…ninguém mais quer ir . Analisa os voos. Coisa rara: há voos no horário que você quer, com assentos disponíveis para milhas. Há um momento de regozijo interno…viajarei de graça e tenho certeza que meus colegas de voo estarão pagando tarifa Premium Mega Blaster. Você dá uma piscada discreta e se sente orgulhoso por esta conquista. Hora de materializar a emissão do bilhete. Entre com a senha do site, o seu número Multiplus e a sua senha de resgate…Tudo falado com muita naturalidade, como se estivessem pedindo a sua data de nascimento. Desafio superado…descobri todas as combinações alfanuméricas  que solicitavam e me sinto preparado para poder desprezar todos aqueles viajantes pagantes. Dados fornecidos, indique o seu telefone para receber um sms de confirmação do processo…Não, o meu telefone não é nenhum destes que aparecem na tela. Quero incluí-lo…vasculho o site…como faço para simplesmente alterar o meu telefone ? Nada… Ligo para a central do programa: o senhor deve enviar e-mail com seu comprovante de residência, seuRG e CPF scanneados para que analisemos se a sua solicitação procede. Como assim ? Vocês irão analisar se o número de telefone que eu estou pedindo para incluir procede ?? Como ele não procederia ?? Se fosse um 0800 ??? Lamento senhor, sem “estar enviando” os documentos o senhor não poderá “estar resgatando” seus pontos. É para a sua segurança. Minha segurança ?! Cuidem da manutenção dos aviões e treinem os seus pilotos. É isto que espero para a minha segurança quando se trata de uma companhia aérea.

A sede de vingança e o prazer de viajar de graça não te deixam desistir…E-mail enviado. Obrigado. Em 72 horas daremos uma resposta. 72 horas para ver se a inclusão do telefone faz sentido ??? Calma… Você é perseverante…Irá vencer. Vem a resposta: seus documentos chegaram ilegíveis, por favor reenviá-los ! O que é isto ?? Primeiro de Abril ? Método de tortura chinesa ?? Você pensa em mandar entregar uma carta psicografada com elogios pessoais para o comandante Rolim…! Relaxa. Você conseguiu ganhar a Libertadores este ano..não será a  TAM que irá derrotá-lo. Se passam mais 3 dias e seu telefone finalmente é cadastrado. Como ninguém quer viajar para este fim de mundo, você consegue a sua passagem ! Para ser coerente com o que ocorreu até aqui, no dia da viagem posso esperar um assento vip no porão da aeronave. Esta será a retribuição pela fidelidade !

Histórias de avião

Eu pensava que já tinha passado por quase tudo em minha vida como passageiro de avião. Já tive mala perdida, avião arremetendo, voo cancelado, voo perdido, overbooking, upgrade e a cereja do bolo que adoro contar em mesas de bar: abandonei um avião em evacuação de emergência, com direito a descida de escorregador e corrida pela pista com medo de explosão. Esta semana ganhei mais uma história…tudo começou quando em função do voo lotado, fomos remanejados para a classe executiva da TAM de Manaus para Guarulhos (nota para aficcionados: a TAM utiliza um A330 nesta rota, por isto existe a classe executiva). As crianças já martelavam todos os botões disponíveis, fascinados com a perspectiva de voarem quase na horizontal, pulando, jogando e assistindo Harry Potter ao mesmo tempo. Eis que um passageiro resolveu se indignar com os upgrades dados a nós e a outros passageiros. Dizia que havia pago R$ 1342,00 (falou tanto com o pessoal da tripulação que memorizei o número) para voar naquela classe e que aquilo era injusto, pois os outros estavam ganhando aquilo de graça. Esbravejou, levantou, bufou com um comissário, esperneou com duas aeromoças e finalmente retornou ao seu assento. Para mim o desabafo estava concluído e em breve partiríamos.
Passam-se 10 minutos e dois agentes da polícia federal, a pedido do comandante, entram no avião para retirar o reclamão. Ele até tentou dizer que não era bem assim, apelou para o “deixa disso”, disse que tinha sido mal compreendido, que estava apenas reclamando dos seus direitos e por fim tentou o nobre golpe da carteirada, dizendo que era o projetista da nova ponte de Manaus (realmente não me pareceu um grande argumento mas que ele tentou, tentou).

Até a nova ponte sobre o Amazonas foi citada na tentativa do cidadão ficar a bordo


Não teve conversa. Expulsão sumária do avião por destrato a tripulação e meia hora de atraso…Nem reclamei…voei com mais espaço, assisti a cena toda de camarote e ganhei uma nova história de avião para a coleção.

Posteridade

Várias vezes quando estou andando pelas ruas e avenidas da cidade fico pensando quem foi o cidadão que fez por merecer a homenagem de ter o seu nome eternizado pela prefeitura naquela obra. O engenheiro Roberto Zuccolo é um dos meus favoritos. A ponte que um dia se chamou Cidade Jardim, leva o seu nome e acho que exceto pela sua família, ninguém sabe quem ele foi ou é. Hoje vi que o ex-jogador Sócrates que morreu recentemente é candidato a virar nome de praça…
Em momentos egocêntricos, fico imaginando que tipo de homenagem a sociedade me prestará quando eu partir desta dimensão para novos desafios no reino do além… De modo humilde, acho que não gostaria de ser perpetuado sob a forma de uma ponte ou uma avenida. Caminhões bateriam em mim, haveria buracos, enchentes…Enfim, minha memória seria mais xingada do que reverenciada. Além disto, homenagem depois de morto não serve para muita coisa…
Minha fonte de inspiração no momento é o tenor espanhol Plácido Domingo. Em comemoração ao seu aniversário de 70 anos, ele teve um avião da Iberia batizado com seu nome. Foi o primeiro espanhol a ter esta honra em vida.
Legal para ele e para quem voa a bordo do Plácido Domingo! Quem sabe um dia ele não de uma colher de chá a bordo e cante “Perhaps Love” para os outros passageiros ? Talvez em função da minha falta de habilidade no karaoke a TAM ainda não tenha decidido copiar a Iberia e batizar um avião em meu nome. Vou treinar mais…

Sessão psicodélica no dentista


Ontem pela manhã na minha ida ao dentista, tive uma revelação maravilhosa que me levou de volta ao passado e a uma “viagem” complexa. Enquanto estava de boca aberta, olhava para a luz de tortura e ouvia o monólogo monocórdio do meu dentista (afinal ele fala e eu estou impossibilitado de responder…), ele me falou que este ano teve 5 de seus pacientes com o mesmo problema: dentes quebrados ou obturações caídas vítimas das balinhas entregues pela aeromoça da TAM !

Provavelmente eu mesmo sem anestesia, estava hipnotizado e imediatamente me lembrei de outra bala criminosa de minha infância: as balas Soft. Era impossível não ficar fascinado pelas cores das balas Soft e mais impossível ainda não ficar engasgado com o formato da bala que grudava na traquéia e que acabou proibida.

A tortura dos barulinhos perseguia e eu comecei a ver balas multicoloridas dançando na minha frente e talvez para desconectar ainda mais, me lembrei também das balas Van Melle acusadas de conter cocaína…Ainda bem que a lembrança da Van Melle ocorreu no final da sessão ! Tudo bem com os meus dentes e o retorno é só daqui a 6 meses …mais uma sessão como esta e eu não sei onde iria parar minha imaginação.

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 37,848 hits

Páginas mais populares

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
%d blogueiros gostam disto: