Olhe o passarinho !

Os japoneses são reconhecidos mundialmente como os maiores tiradores de fotos da face da terra. Não há nada que escape as suas lentes super poderosas e cameras moderníssimas. De fato, aqui você vê todo mundo carregando a sua própria camera e tirando milhares de fotos. Apenas os mais jovens fotografam com seus celulares.

O fato de terem super equipamentos, me fez imaginar que por consequência, seriam também ótimos fotógrafos. Quando eles observam que você está com o braço estendido, tentando tirar uma “auto-foto”, vêm solícitos se oferecer para tirar uma foto com a sua máquina. Você dá uma medida,vê uma Nikon ou Canon de alguns milhares de dólares no pescoço da criatura e confia cegamente. Já imagina aquela foto decorando o porta-retrato da sala ou sendo o seu novo perfil do Facebook. Gentis, após tirarem a foto ainda pedem para você conferir e ver se ficou bom…check, check dizem sorrindo. Aí vem a desgraça: pés cortados, intrusos, placas de sinalização, cercas, fotos tremidas e sem foco. Um pouco de tudo, menos a foto sonhada…Coloquei algumas imagens ilustrativas que comprovam que mesmo com modelos, cenários lindos e muita boa vontade, só a tecnologia não resolve…

Fatos e fotos

Esta semana a Kodak entrou em concordata para tentar escapar da falência. Difícil associar a Kodak ao mundo digital, impossível não lembrar das caixinhas amarelas, com filmes de diferentes poses e diferentes asas. Os únicos felizes devem ser os professores de Harvard que certamente já estão produzindo os seus cases e livros sobre a Kodak, falando dos perigos da arrogância do líder de um segmento não entender que o mundo está mudando e entrar em extinção. Tudo lindo de se dizer, especialmente depois que já passou…Já foi assim com a Olivetti, a Atari e outras mais…Enfim, com a Kodak ou sem a Kodak, as fotografias são uma chance de se perpetuar a história, de se transportar pelo tempo registros e de se entender melhor outras épocas. Esta semana a National Geographic (www.nationalgeographic.com) divulgou novas fotos da expedição do comandante Scott na sua fracassada tentativa de ser o pioneiro na conquista do pólo sul. As fotos tem exatamente 100 anos mas a força e a nitidez das imagens são tão grandes que parecem ter sido publicadas ontem no jornal.Você se sente dentro da expedição e compartilha um pouco de uma das histórias mais incríveis do século passado e que assim como no caso da Kodak, envolveu subestimar o novo mundo, não estar preparado para a mudança. Tudo fácil de falar e difícil de praticar.
Reflexões de administrador a parte, ainda bem que as memórias que as fotos nos trazem persistirão para sempre. As fotos serão bem maiores do que os fatos ! Viva a Kodak e seu legado! Viva Scott e sua fantástica e trágica expedição.

De volta para o futuro

Quantas vezes estamos em um lugar e nos deparamos com nossas memórias. O passado se mistura com o presente e nosso corpo está aqui mas nossa mente está divagando, puxando lembranças que ficaram perdidas e distantes. Parece um papo meio cabeça ? Que tal ver como o site http://www.dearphotograph.com permitiu a integração destes dois universos: passado e presente reunidos através de fotos. Você faz o upload e a união de 2 fotos tiradas em épocas completamente diferentes. É a mistura de memórias afetivas com o cotidiano.Os mesmos ambientes, os mesmos elementos, anos de diferença, fotos impressas e fotos digitais. Tudo capturado em um mesmo clic. É o sinal de que embora o tempo tenha passado e deixado suas marcas, o ambiente possa ter ficado igual, as pessoas se repaginaram e se modificaram de alguma maneira. A memória ficou…o mundo em alguns casos pode parecer igual por fora mas por dentro ele está bem diferente. Nada mais alinhado com o tema dos meus 50 minutos de divã de 5f passada…

Regime digital


Depois de posts falando sobre comida e aplicativos, é o momento de fazer uma fusão dos dois assuntos. Escrevi sobre as promoções de engorda das redes de fast food e agora é hora de falar sobre como perder este peso, ou seja como fazer dieta em tempo de tecnologia. Nada de sopão da Adriane Galisteu, regime da lua, dieta das cores ou soma de pontos. Agora quem ajudará na luta pelo emagrecimento são os amigos (ou inimigos!) de sua rede social. Como funciona ? Cada vez que você vai comer alguma coisa deve tirar uma foto que será compartilhada com todos aqueles que tem um aplicativo em seus IPads e IPhones chamado “The Eatery”. Seus amigos darão notas e enviarão mensagens de estímulo (ou mais provavelmente de repúdio) ao que você está comendo, seja em termos de qualidade ou quantidade. O aplicativo se encarrega de compilar todas as notas, criar um diário e arquivar as suas experiências gastronômicas devidamente documentadas com fotos. Você aprenderá mais sobre os seus hábitos alimentares e provavelmente, já que começou a fazer a dieta, se envergonhará deles…A idéia é que com a pressão dos pares, as pessoas passem a comer melhor. Para mim não irá funcionar…tenho que confessar que acho que enviaria fotos de pratos cheios de alface… (a fonte para o aplicativo é o http://www.mashable.com).

Posts anteriores

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Rumo a um bilhão de hits

  • 37,891 hits

Páginas mais populares

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
%d blogueiros gostam disto: